Notícias

Subseção incentiva advocacia a aderir a ODS da Igualdade de Gênero; conheça

22 de julho

Nesta sexta-feira (22), data em que o Paraná lembra mais um Dia de Combate ao Feminicídio, a OAB Guarapuava está incentivando advogadas e advogados a aderirem ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 5, que visa a Igualdade de Gênero.

Os ODS consistem em fomentar pequenas práticas que podem ser inseridas no dia a dia de todos, para que mudanças sociais importantes ocorram ao longo do tempo, como por exemplo, a diminuição da violência doméstica.

Há dois anos, a Subseção aderiu às ODS e lançou o projeto Escolha Transformar, para desenvolvimento de atividades sociais em áreas variadas, visando a construção de uma sociedade melhor.

Conheça, abaixo, o que sugere a ODS 5:

Objetivo 5. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas

5.1: Acabar com todas as formas de discriminação contra todas as mulheres e meninas em toda parte

5.2: Eliminar todas as formas de violência contra todas as mulheres e meninas nas esferas públicas e privadas, incluindo o tráfico e exploração sexual e de outros tipos

5.3: Eliminar todas as práticas nocivas, como os casamentos prematuros, forçados e de crianças e mutilações genitais femininas

5.4: Reconhecer e valorizar o trabalho de assistência e doméstico não remunerado, por meio da disponibilização de serviços públicos, infraestrutura e políticas de proteção social, bem como a promoção da responsabilidade compartilhada dentro do lar e da família, conforme os contextos nacionais

5.5: Garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública

5.6: Assegurar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva e os direitos reprodutivos, como acordado em conformidade com o Programa de Ação da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento e com a Plataforma de Ação de Pequim e os documentos resultantes de suas conferências de revisão

5.a: Realizar reformas para dar às mulheres direitos iguais aos recursos econômicos, bem como o acesso a propriedade e controle sobre a terra e outras formas de propriedade, serviços financeiros, herança e os recursos naturais, de acordo com as leis nacionais

5.b: Aumentar o uso de tecnologias de base, em particular as tecnologias de informação e comunicação, para promover o empoderamento das mulheres

5.c: Adotar e fortalecer políticas sólidas e legislação aplicável para a promoção da igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas em todos os níveis